O jejum inclui a língua

"Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto." Isaías 58.4
 
Isaías 58 é uma porção poderosa da palavra que nos ensina o que Deus considera “o verdadeiro jejum”.
O que encontramos nessa passagem é uma troca entre os Israelitas e seu Deus. O povo estava jejuando e
sentia que Deus nem notava. Ele disse que estavam jejuando com a motivação errada e que havia coisas
que precisavam ser tratadas.
 
O verdadeiro jejum deve ser feito com o propósito de quebrar o poder da carne. Em Isaías 58, as pessoas estavam se abstendo de alimento, mas tinham perdido o foco real. Deus então disse que estavam jejuando pelo motivo errado e que aquele jejum não faria com que seus clamores fossem ouvidos.

Amados irmãos, devemos jejuar para libertar. Creio que devemos cooperar com o Espírito de Deus para quebrar o jugo em nossa vida e na vida daqueles que estão ao nosso redor. Contudo, para poder libertar os outros, devemos primeiro nos libertar. Se nossas orações não estão sendo ouvidas, pode ser que não estejamos fazendo o que Deus nos disse claramente para fazer, e uma delas é tirar do meio de nós o jugo e do dedo que ameaça. Quando pararmos de julgar uns aos outros, as coisas começarão a melhorar.

Creia! É importante lembrar de não falar de coisas vãs, inúteis e sem sentido. Sabe o que o Senhor me disse sobre isso? Que a razão de estar tão cansada o tempo todo é porque talvez você fale demais. Reflitam sobre isso!

Pra. Giselle Paiva

Theme by Danetsoft and Danang Probo Sayekti inspired by Maksimer